WWW.JOTAALCIDES.COM.BR
JORNALISTA, ESCRITOR, EDITOR, ENSAISTA E ROMANCISTA

 BEM VINDO AO MUNDO DO JORNALISMO E DA LITERATURA
 

 
MEU PERFIL BÁSICO

JORNALISTA, ESCRITOR E CONFERENCISTAC
Foto: Jornalista e escritor Jota Alcides
Jota Alcides, jornalista, escritor e conferencista brasileiro.Pós-graduado pela Universidade de Brasília em Gestão da Tecnologia da Informação, formado pela Faculdade de Jornalismo da Universidade Católica de Pernambuco e Faculdade de Comunicação do Centro Universitário de Brasília.Natural de Caririaçu(CE). Depois dos primeiros estudos em Juazeiro do Norte, principal cidade do Cariri, foi ainda criança para Pernambuco onde tem sua formação acadêmica, cultural, política e profissional.Entre outros cargos que ocupou, foi o primeiro Editor-Chefe da Rede Globo Nordeste, no Recife, Diretor de Redação do Jornal do Commércio, de Pernambuco, e Editor-Chefe do Correio Braziliense, no Distrito Federal.Como jornalista, Jota Alcides começou em 1967, no Ceará, trabalhando, simultaneamente, na Rádio Progresso e na Tribuna do Juazeiro, em Juazeiro do Norte, colaborando com a Rádio Verdes Mares e Ceará Rádio Clube, de Fortaleza, e escrevendo para os jornais Tribuna do Ceará e Correio do Ceará, também de Fortaleza, e Diário de Pernambuco, do Recife. Em 1970, voltou para Pernambuco, onde havia feito os estudos secundários, com objetivo de formação universitária e profissionalização.Foi noticiarista do Rádio Clube de Pernambuco e da Rádio Capibabribe do Recife, redator do vespertino Diário da Noite e Editor da TV Jornal do Commércio, Em 1972, tornou-se Editor-Chefe da Rede Globo Nordeste, inaugurada no Recife. Deixou a Globo em 1975, indo para o Jornal do Commércio onde foi Diretor de Redação, como sucessor do lendário Esmaragdo Marroquim, um dos ícones da Imprensa de Pernambuco. Em março de 1979, transferiu-se para Brasília, nomeado Assessor de Imprensa do então ministro da Educação e Cultura, professor e acadêmico Eduardo Portella. Com a saída de Portella do Governo Figueiredo, ao final de 1980, Jota Alcides foi ser Secretário de Redação na Empresa Brasileira de Notícias-EBN, sucessora da antiga Agência Nacional, depois incorporada pela Rádiobrás-Empresa Brasileira de Comunicação, onde ficou até final de 1989, quando assumiu o cargo de Editor-Chefe do Correio Braziliense, então já sob a presidência do jornalista Paulo Cabral de Araújo, depois presidente dos Diários Associados, organização fundada pelo empresário Assis Chateaubrian e presidente da Associação Nacional de Jornais-ANJ.Ficou nesse cargo até fevereiro de 1994,quando foi nomeado Diretor-Geral dos Diários Associados na Paraíba, um conglomerado de sete empresas(Jornais O Norte e Diário da Borborema, TV O Norte e TV Borborema, Rádios O Norte, Borborema e Sociedade da Paraíba). Em 1995, voltou para Brasília, sendo nomeado Assessor Especial da Presidência dos Diários Associados, função que desempenhou até final do ano 2000, quando deixou o Correio Braziliense e os Diários Associados.Em 25 de março de 2001 lançou festivamente, no Hotel Nacional, em Brasília, com a presença de ilustres personalidades da República, inclusive o vice-Presidente Marco Maciel, o seu próprio jornal: Fatorama, o primeiro jornal fast-news do Brasil, um empreendimento inédito e inovador em formato e conteúdo na mídia impressa brasileira que em 2011 completou dez anos de ciculação e de história como único jornal de opinião da capital brasileira alcançando semanalmente 70 mil leitores qualificados. Como escritor, Jota Alcides tem 11 livros publicados com foco em história, religião, política, comunicação, marketing e sobretudo temas do Nordeste. Entre eles, destaca-se "PRA-8 O Rádio no Brasil", que qualifica o Rádio Clube de Pernambuco como primeira emissora nacional, contestando toda a bibliografia adotada nas Universidades brasileiras sobre o pioneirismo do rádio no Brasil.É um livro aplicado, inclusive, no Curso de Radiojornalismo da Universidade de Murray, nos Estados Unidos. Seu primeiro livro, "Padre Cícero - O Poder de Comunicação", foi lançado em 1990.Seguiram-se: "Comunicação & Linguagem das Massas"(1992); "Explosão das Massas"(1993). "Padre Cícero, segundo Mestre Athayde"(1996); "PRA-O Rádio no Brasil"(1997); "O Recife - Berço Brasílico"(1998);"Manchester do Cariri"(1999); "Marquês do Recife - Benemérito da Pátria"(2004); "Pernambuco, Você é Meu"2005); "O Cronista do Cariri"(2007) e "Juazeiro - Cidade Gloriosa"(2008). É membro da Associação Brasileira de Imprensa e da União Brasileira de Escritores.
align="center">
align="cen>
align="center"> align="center">
 

MENU
M Mestres em Humanismo